Tirar ou não os dentes do siso, eis a questão!


Em cada lugar ou região do país ele é conhecido com diferentes nomes. Na região nordeste, por exemplo, muitos o chamam de dente queiro, mas popularmente são mais conhecidos como dentes do juízo, devido à alusão ao período da sua maturidade ser na adolescente, ou em uma abordagem mais correta: dentes do siso.

Normalmente cada pessoa tem quatro sisos, dois superiores e outros dois inferiores, que se localizam um em cada canto da boca, e na maioria dos casos, costumam aparecer no período entre os 15 aos 21 anos de idade, embora comecem a se formar na infância.

Os dentes do siso, ou terceiros molares, são os últimos dentes a se formar na arcada dentária e, devido a falta de espaço na boca ou alterações do posicionamento dos dentes da arcada dentária da pessoa, os terceiros molares acabam não conseguindo nascer totalmente ou parcialmente ocasionando normalmente a sua inclusão ou semi inclusão.

Esta situação pode ser suspeitada também quando, no período mais aparente do surgimento destes dentes, não se consegue observar sua presença na boca, ou ainda, quando apenas algumas partes podem ser sentidas pela pessoa, desfavorecendo a escovação e manutenção de sua saúde.

Na maioria dos casos em que diagnosticamos este tipo de intercorrência, a indicação feita ao paciente é o procedimento de retirada destes dentes mesmo se ainda a pessoa não tiver apresentado nenhum sintoma complicador, favorecendo desta forma o procedimento de remoção e evitando problemas futuros.

Apenas um cirurgião-dentista está capacitado para realizar o diagnóstico de um dente incluso, que deverá ser apoiado em exames clínicos criteriosos e exames radiográficos auxiliares. Entretanto, o procedimento cirúrgico de retirada é prudente ser realizado com um cirurgião bucomaxilofacial, especialista nestas situações.

Caso não sejam removidos, os dentes inclusos ou semi inclusos podem trazer vários problemas e complicações para a saúde bucal, tais como cáries, abscessos, cistos e tumores, dor local e dores de origem desconhecida na face, além de possíveis fraturas na mandíbula e prejudicando também a manutenção e vida dos dentes vizinhos.

Ao optar pela remoção do dente do siso na adolescência, o início da formação das raízes e a baixa fixação dos dentes na estrutura óssea tornam a sua remoção mais facilitada. Outra vantagem é que o prazo de recuperação nos adolescentes costuma ser mais rápido do que o de uma pessoa com mais idade.

A cirurgia é habitualmente realizada no consultório, com anestesia local, entretanto pode ser realizada também em ambiente hospitalar sob sedação ou anestesia geral. Para tais ambientes, estes de exceções, o paciente deverá ser consultado por um médico. O pós-operatório é rápido e tranquilo, com utilização de medicações e uma demanda de pequenos cuidados locais e gerais, com repouso em média de 3 dias.

Vale ressaltar que podemos ter além dos dentes do siso outros dentes inclusos na boca. Portanto, se você perceber que está com espaço entre os dentes, dentes tortos ou mal posicionados, não deixe de consultar seu cirurgião-dentista.

Publicada na Revista Opinião - Edição de Julho/2015

#siso #cirurgia #denteincluso #adolescente

Destaque
Recentes
Arquivo
Tags
Nenhum tag.
Artigos
Siga
Atendimento
  • Facebook preto redondo
  • Twitter preto redondo
  • LinkedIn preto redondo

Cecro Clinic

 

11 4799.5478

11 4798.3827

 

 

Suzanclin Medicina


011 4745.3600